Blog

12/02/2021

Pesquisadora da Pedra de Xangô entre as 10 finalistas do Programa Itaú Mulher

A advogada, mestra e doutoranda em arquitetura e urbanismo pela UFBA, Maria Alice Silva foi uma das 10 aceleradas do programa Itaú Unibanco Mulher Empreendedora + DIVER.SSA: Aceleração de Apoio a Micronegócios. O prêmio conta com apoio financeiro e técnico da IFC – International Finance Corporation. O resultado foi divulgado nesta sexta-feira (12).

Autora do livro “Pedra de Xangô – um lugar sagrado afrobrasileiro na cidade de Salvador, a escritora concorreu com o projeto de comunicação “Pedra de Xangô: forças da natureza”. A participação na seleção foi de grande valia, pois tivemos a oportunidade de apresentar a Pedra de Xangô para o Brasil e o mundo, disse Maria Alice Silva.

A pesquisadora se dedica ao tema há cerca de oito anos, quando deu início à dissertação de seu mestrado. O trabalho contribuiu para dar visibilidade ao monumento, que estava esquecido pelo poder público. Como resultado, foi feito o tombamento municipal da Pedra de Xangô, a criação da APA Municipal Vale do Assis Valente e do Parque em Rede Pedra de Xangô. Além do reconhecimento do sítio natural sagrado, enquanto patrimônio geológico de relevância nacional pela CPRM – Serviço Geológico do Brasil.

“Fiquei muito feliz por ter sido uma das finalistas do Programa Itaú Mulher. Meus sinceros agradecimentos à Diverssa – à IFC – ao Itaú Mulher e as mulheres empreendedoras pelas partilhas e trocas. Agradecimentos especiais ao Grupo de Pesquisa EtniCidades – FAUFBA e ao Instituto Coaching por contribuir sempre com a minha formação profissional e pessoal. Parabéns às vencedoras: @culinariadeterreiro, @flordemaio, @faleafrofuturo, @zarinamodaafro, @c.furniturepallet. Continuarei trabalhando para dar o reconhecimento que a Pedra, o sagrado e as redes construídas em torno dela merecem, projeta Maria Alice Silva.

Pedra de Xangô é enredo, é rede.