Blog

04/03/2021

A nossa honra tem que ser lavada

Caros seguidores,

Sou uma mulher negra, completo hoje (04/03) 59 anos, e tenho como referencial de vida e paradigma a minha ancestralidade. Estudiosa das questões afro-brasileiras. atuo na área de direitos humanos, inclusão social e políticas públicas. Advogada, mestra e doutoranda em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (FAUFBA); membro do grupo de pesquisa EtniCidades FAUFBA, escritora; ex- Secretária Municipal da Reparação da Cidade de Salvador; ex- presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Direitos dos Afrodescendentes – OAB/BA; sócia efetiva do IGHB (Instituto Geográfico e Histórico da Bahia); membro do IAB (Instituto dos Advogados da Bahia), membro do Grupo Externo de implantação do Parque Pedra de Xangô, idealizadora da plataforma digital “Pedra de Xangô: Forças da Natureza.

Recentemente fui acusada nas redes sociais de ter roubado o projeto do Parque Pedra de Xangô. Sou mulher de pouco palavras, mas de muito ação. Devo uma resposta aos meus seguidores. Ingressei com o pedido de Indenização por Dano Moral junto ao Juizado de Pequenas Causas, com o pedido de tutela antecipada contra a autora do vídeo. Eis abaixo, trecho da inicial:

Acionada, figura na pesquisa da acionante, como um dos terreiros pesquisados e a história da sua comunidade foi relatada na dissertação de mestrado e no livro “Pedra de Xangô:um lugar sagrado afro-brasileiro, como se verifica no capítulo 4 em anexo. (docs. 65 a 68). É de ressaltar, ainda, que a acionada, além de participar ativamente do processo de tombamento da Pedra de Xangô, em 06 de outubro de 2016, assinou um termo de autorização de uso de imagem em todo e qualquer material entre e fotos e documentos (docs.69), para ser utilizado nos processos de implantação do Parque em Rede Pedra de Xangô, da criação da APA Municipal Vale do Assis Valente e do processo de tombamento da Pedra de Xangô em artigos científicos e processo de tombamento da Pedra de Xangô, consoante termo de autorização incluso. Pergunta-se: Qual foi o projeto doado pela acionada? Que é de? Onde está o roubo?

Não vou me estender mais. Meu coração está em festa. Hoje é meu aniversário. Muito a festejar. A saúde dos meus parentes ( 2 irmãs, cunhados e sobrinha) que foram diagnosticados com Covid 19 e estão muito bem, meu aniversário e a tutela antecipada, liminar concedida pelo juiz da causa. Quer saber mais? Vide a decisão proferida pelo juiz, na íntegra, no blog do site www.pedradexango.com.br . Eu te amo Xangô, Nzazi, Sogbo. Eu te amo orixás, voduns, inquices, caboclos e encantados. Eu te amo minha ancestralidade. Kaô Kabiecilê.

População Magoada

Negro, negra, negrada
A nossa honra tem que ser lavada
Na passeata nossa honra tem que ser lavada
População Magoada a nossa honra tem que ser lavada…..”

Pedra de Xangô é enredo, é rede

Decisão judicial